Amsterdam: Joe’s Garage em Maio

O Prefeito van estava ficando muito impaciente para desalojar o centro social Valrrep okupado desde 24 de julho de 2011. No final de abril, depois de mais uma proposta por parte dos posseiros para legalizar a construção, a carta de despejo não foi entregue por um policial qualquer, mas pelo próprio Leen Schaap, o chefe de polícia nostálgico, comandando as forças policiais durante todo despejo em Amsterdã. Schaap não hesitou em escalar as cercas para fazer o seu caminho para o Valreep. “Como você se sente sobre isso?” Ousa ele para perguntar ao entregar a carta. (Você não pode expulsar ideais!) Anuncia o site da Valreep. [Read More]

Amsterdam (Holanda): Joe’s Garage, newsletter fevereiro de 2014

holanda-amsterdam-joes-garage-ne-1

Durante os últimos meses, várias okupas abriram e fecharam em Amsterdam e nos arredores. Ainda assim, o procedimento de desalojo está se tornando cada vez mais fácil para os policiais. Recentemente, a polícia veio com um antigo truque, o desalojo relâmpago: apesar das okupas serem ilegais, os okupantes ainda possuem o direito à paz doméstica, serem notificados com 8 semanas de antecedência e ser possível abrir um caso jurídico para defenderem-se. Entretanto, nas últimas semanas, dois prédios comerciais okupados nos arredores de Amsterdam foram desalojados por policiais comuns sem nenhum aviso prévio, já alguns dias após a okupação. Os okupantes foram presos e rapidamente liberados sem acusações. [Read More]

[Holanda] Amsterdam: Joe´s Garagem. Evento de Outubro

Joes_Garage_October_2013_

Como um centro social okupado,como é que nós nos comunicamos com o mundo exterior ? Onde você nos encontrar on-line e onde você não nos encontra? Nós não estamos aqui para fornecer inteligência passiva para as agências de inteligência do Estado, ou para fazer a sua tarefa mais fácil. Fazer-se visível em um site hospedado em um servidor radical.A política é um primeiro passo necessário . Ser capaz de chegar a outros ativistas e okupas, e não apenas aqueles com base na Holanda .. Na vontade de ser um espaço aberto para iniciativas políticas , queremos chegar mais longe do bairro, mais do que uma cidade e sua cena de okupas.
Sendo uma okupa e ter uma cena okupa ativa e visível nas plataformas podem ter alguma importância em tempos de repressão. Lendo sobre casas que estão sendo ocupadas e desalojadas é uma coisa, ser capaz de encontrar um ao outro , não só on-line, saber quais são os nossos eventos públicos tem a sua importância para fortalecer a todos nós. [Read More]

Amsterdam (Holanda): Plantage Middenlaan 64 okupada

No domingo, 8 de setembro, Plantage Middenlaan 64, conectada à Plantage Badlaan 9, foi okupada.

Comunicado:PlantageAmsterdam

Esta construção, classificada como construção de segunda ordem (?), foi construída em 1892 e no começo abrigou a Associação para Cegos Carentes. Em 1961 a associação deixou o edifício e ele se tornou o departamento de entomologia da Universidade de Amsterdam até 2011. De acordo com o cadastro, este lugar foi comprado pelo Reino do Marrocos em 2011. O projeto era fazer um Centro Cultural Marroquino, mas nada aconteceu por causa da ausência de subsídios. Tem havido alguma atenção enganadora pelos meios de comunicação em relação ao projeto, e algumas declarações feitas à imprensa por pessoas que não estão ligadas ou participando do grupo que executa o projeto.

Nós escrevemos este comunicado, a fim de especificar algumas questões importantes.
[Read More]

Ocupar com k. Os squatters invadem espaços abandonados para contestar o capitalismo e a cultura de massa

casa okupada em Curitiba

O termo “gentrificação” é usado para explicar um importante mecanismo de manutenção de espaços ociosos, sobretudo nas regiões centrais das grandes cidades. São transformações que tem como fim recuperar o valor de áreas específicas, almejando enobrecê-las. Em resposta a esse jogo de interesses, o movimento squatter desafia as políticas excludentes ligadas à especulação imobiliária. Seu método são as ocupações.

A prática não é recente. O movimentonasceu na Europa dos anos 1960, propondo, como alternativa à falta de moradia, a ocupação de casas, apartamentos e prédios desocupados ou abandonados em razão da especulação. A partir da década de 1980, essa modalidade de luta urbana estreitou vínculos com a cultura punk e o anarquismo. Essa aliança político-cultural fez germinar diversos centros de atividades sociais. [Read More]

Amsterdam (Holanda): Refugiados e Ativistas okupam Igreja

Um grupo de jornalistas, ativistas, instituições de caridade, e okupas se reuniram na semana passada para criar uma solução temporária para os refugiados que foram expulsos do Notweg. O objetivo é manter a sua situação na agenda política.
No entretanto, uma vila inteira está sendo atendida em uma igreja vazia ocupada em Amsterdam West (Erik de Roodestraat 14-16). Recebendo cerca de 83 ativistas da comunidade “sem papel” migrante. Pessoas que não têm oportunidade de ficar no nosso país e não tem oportunidade de voltar. [Read More]