Rio de Janeiro (Brasil): A abertura da Copa do Mundo foi um dia de luta contra a Copa

manif abertura da copa 1

No dia 12 de Junho, dia da abertura da copa, a população do Rio de Janeiro foi as ruas para denunciar todas as torturas, os genocídios, as remoções que o estado vem cometendo contra a população pobre do Rio de Janeiro e do território nacional. Os dois atos que ocorreram no dia de hoje serviram para abalar as estruturas dos burgueses que pensam que se sentarão nos seus tronos e assistirão aos jogos achando que a população também ficará calada.

Nas duas manifestações, uma que ocorreu às 10 horas da manhã no centro do Rio e a outra que  ocorreu às 15 horas em Copacabana, tentaram ser abafadas, contando com um aparato policial grande junto com a força nacional. Os manifestantes não se intimidaram e continuaram com as ambas manifestações, denunciando toda a truculência policial, as remoções que ocorreram para as obras da copa, os assassinatos da população pobre e negra, ou seja, denunciando todas as truculências desse estado burguês e assassino que tenta enfiar güela abaixo da população uma copa que passa por cima de vários problemas sociais, de forma violenta, para se manter.

O Ato das 10 horas da manhã teve como ponto de concentração a praça da Candelária, no centro do Rio. Este primeiro ato contou com uma quantidade maior de manifestantes que também apoiaram a greve do profissionais da educação pública. A repressão também foi maior, tento 4 pessoas detidas, que foram levadas para delegacias diferentes na intenção de desmobilizar o apoio. A manifestação ficou desmobilizada após os partidos, que também querem sentar nos tronos da burguesia, não apoiarem a população e saírem da manifestação.

A Manifestação das 15 horas contou com um contingente menor de manifestantes, porem também contou com um pesado aparato policial que tentou na concentração do ato desmobilizá-lo. Mais uma vez a população não se intimidou e caminhou na direção contraria do festival da FIFA, tendo em vista que o aparato policial estava todo posicionado para não permitir que o ato chegasse neste local. De forma magnifica os manifestantes enganaram o contingente policial e o ato conseguiu se dirigir ao festival da FIFA que ocorria na praia de Copacabana. Infelizmente 3 companheirxs foram detidxs e um deles foi preso e encaminhado à uma penitenciária.

manifabertura da copa3

A manifestação pertubou o telão montado pela FIFA na praia de Copacabana.

manifabertura da copa2

Policiais tentando cercar a concentração e impedir a menifestação de sair pelas ruas de Copacabana.

 

 

 

 

 

 

 

A população do Rio de Janeiro mostrou que não se calará e não irá engolir essa copa de remoções e violência, mostrando que vai tentar sim destruir a festa dos burgueses que querem lucrar em cima da exploração da população pobre, e que junto com o estado massacram todos os dias a população.

 

FIFA GO HOME!!!

NÃO NOS CALAREMOS E ASSISTIREMOS SENTADOS!

VAI TER REVOLTA!!!

Retirado de Autogestao.org

*** O sindicato dos Profissionais da Educaçao do Estado do Rio de Janeiro (SEPE) denuncia a forma violenta com que a policia agiu ao prender o professor Pedro Freire durante a manifestação contra a Copa do Mundo no dia 12/06 na Cinelândia.  Veja as fotos abaixo :