Chania (Creta): Informação sobre a manifestação em solidariedade com a okupa Rosa Nera

Umas 600-700 pessoas participaram na manifestação realizada em 13 de junho de 2017 na cidade de Chania, em solidariedade com a okupa Rosa Nera. A manifestação aconteceu contra os planos do reitor da Universidade de Creta de vender ao Capital privado o edifício da okupa, assim como o edifício da reitoria, com o fim de que se convertam em hotéis, cuja exploração será pelas mãos de uma empresa hoteleira.

A concentração foi realizada às 18h na praça do mercado de Chania, e contou com a participação de gente da cidade e de Réthimno. A marcha começou uma hora mais tarde. Passou pelo centro da cidade, parou em frente da Prefeitura, onde se pintaram lemas, e continuou até o velho porto veneziano, plenamente turístico, onde se gritaram lemas associados com as condições laborais dos trabalhadores no setor do turismo.

Ao passar a marcha pelo hotel Ambassador, os manifestantes procederam a um bloqueio simbólico do hotel, já que há indícios de que seu dono é o que se esconde atrás de uma empresa chipriota (off shore), à qual se concederá pelos próximos 25 anos a exploração comercial dos edifícios da okupa e da reitoria da Universidade. Hora e meia depois de seu começo, a marcha terminou na okupa, onde se organizaram um café e uma ceia auto-organizados. [Read More]

Brasil: A Copa do Mundo que a mídia não mostrou

ACopaQueAMidiaNaoMostrou

Desde o início da Copa do Mundo, grande número de liberdades e direitos fundamentais é violado cotidianamente no Brasil, com uma intensidade que não deixa de remeter aos anos sombrios da ditadura militar no país. Esse texto se presta a tentar quebrar o silêncio das mídias nacional e internacional sobre o desrespeito aos direitos humanos em decorrência da realização do mega-evento, colocada em prática pelo governo através da polícia militar em proveito de interesses privados.

[Read More]

Rio de Janeiro (Brasil): 18/06 – Ato da greve unificada dos professores contra os mais de 150 processos de exoneração de grevistas e a perseguição politica

“Paes e Pezão, Não aceitamos perseguição politica!”

Nesta quarta-feira, 18/06, mais uma vez os professores foram às ruas do Rio de Janeiro levar suas reivindicações, e protestar contra os processos de exoneração de mais de 150 professores da rede Estadual por conta da greve. A manifestação começou em frente à ALERJ, onde uma audiência publica para discutir os processos de exoneração estava marcada para este dia. Mais de mil pessoas estavam lá desde às 10h da manhã aguardando a audiência, que não aconteceu porque o funcionamento da ALERJ se encerrou ao meio diqfechou ao meio-dia por causa dos jogos da Copa do Mundo. Não bastasse essa Copa do Mundo ter roubado todos os investimentos que poderiam ser feitos na educação, por exemplo, e só ter trazido efeitos negativos e prejudiciais às população brasileira, ela ainda atrapalhou o andamento do processo da greve dos professores. Não é por acaso que a educação se encontra sucateada e os professores sem nenhuma condição de trabalho, enquanto os governos investem bilhões na Copa do Mundo e na compra de armamentos para fazer a segurança dos turistas. [Read More]

Rio de Janeiro (Brasil): A abertura da Copa do Mundo foi um dia de luta contra a Copa

manif abertura da copa 1

No dia 12 de Junho, dia da abertura da copa, a população do Rio de Janeiro foi as ruas para denunciar todas as torturas, os genocídios, as remoções que o estado vem cometendo contra a população pobre do Rio de Janeiro e do território nacional. Os dois atos que ocorreram no dia de hoje serviram para abalar as estruturas dos burgueses que pensam que se sentarão nos seus tronos e assistirão aos jogos achando que a população também ficará calada. [Read More]

França: Comunicado dos organizadores da manifestação anti-aeroporto de 22 de fevereiro, em Nantes

franca-comunicado-dos-organizado-1

A manifestação de hoje [22 de fevereiro] foi uma mobilização sem precedentes, com 520 tratores vindos de todas as regiões vizinhas, duas vezes mais que na manifestação de 24 de março de 2012 em Nantes. Isso indica um envolvimento massivo da população rural. Os tratores vigilantes estão dispostos a intervir na ZAD [Zona A Defender].

Havia 63 ônibus, vindos de todas as regiões da França – o dobro quando chegou a corrente humana. É um marco de uma mobilização nacional e da conexão entre Notre-Dame-des- Landes e outras lutas contra grandes projetos inúteis e impostos. [Read More]

França: Notre-Dame-des-Landes: Nem obras nem desalojos… Ao aeroporto, seguimos dizendo NÃO!

esta-nota-nao-entrou-no-blog-1

CHAMADO COMUM DO MOVIMENTO ANTI-AEROPORTO

[Em Notre-Dame-des-Landes, a Oeste da França], o Estado e as pessoas a favor do aeroporto ameaçam de novo com a imposição do projeto pela força. Pretendem iniciar, nos próximos meses, a destruição das espécies protegidas e a construção do aeroporto. Uma nova onda de desalojos poderá chegar. Não os deixaremos agir! Na zona de Notre-Dame-des-Landes, o movimento está ainda mais vivo que no outono de 2012 [quando atacaram para tentar desalojar todos os espaços ocupados], os laços são mais densos, os campos mais cultivados e as cabanas mais numerosas… Mas, além disso, há mais de 200 comitês locais (externos a zona) que foram criados em solidariedade com a luta e com a finalidade de propagá-la em seu próprio entorno. Chamamos a todas as forças anti-aeroporto a unir-se a manifestação de 22 de fevereiro em Nantes, para mostrar-lhes que de nenhum modo podem pôr a mão ao “bocage” [um ecossistema em estrutura de campo fechado]. [Read More]

Roma (Italia): Manifestação contra os desalojos

lottaperlacasa

Milhares de pessoas tomam o centro de Roma para exigir o fim dos desalojos de casas ocupadas e soluções habitacionais para atender as pessoas e não os mercados durante a reunião extraordinária de habitação do Governo Letta.
A rua e o parlamento são maneiras diferentes na Itália. Faz duas semanas que o movimento pela habitação esta estabelecido um pequeno acampamento na Praça Porta Pia depois de uma marcha envolvendo mais de 50.000 pessoas em todo o 31 de Outubro em oposição a política habitacional do Governo Enrico Letta tem ecoado aos arredores e durante a conferencia regional. [Read More]

Atenas (Grécia): Mais de 10.000 manifestantes em defesa das Ocupas

2013-01-12_Athenes_manif_pro_squats

Uma das maiores manifestações do espaço anarquista/anti-autoritário teve lugar hoje, 12 de Janeiro, no centro de Atenas.

As pessoas começaram a reunir-se na Propileos a partir do meio dia tendo-se iniciado a marcha pouco antes das 14.00, em direcção aos tribunais de Evelpidon, onde se apresentavam  perante as autoridades judiciais os/as 92 compas detidos/as após a reocupação de Villa Amalias.

Respondendo à convocatória, estima-se que mais de 10.000 pessoas participaram nesta marcha, na sua maioria do espectro anarquista/anti-autoritário mas também de organizações de esquerda. [Read More]

Zaragoza (Espanha): Squat Centro Social Kike Mur, Manifestação em Apoio aos detidos “Os 11 do Telhado”

CARTEL-MANIFESTACION-KIKE-MUR

Em 12 de Setembro acontecera en Zaragoza o julgamento contra xs compalheirxs conlhecidos como “Xs 11 do tellado”, que foram11 perssoas que no dia do desaloxo do CSO Kike Mur, resistiram no  telha ate que a policía subiu para tira-los. Na rúa a violencia policial continuou  com os  visinhxs indefensxs que esixían que o espazo não fosse desalojado. O desalojo consumouse, porem tres días despois, o bairro de Torrero dava uma resposta brilhante  e unitaria, todo mundo saíu á rua para mostrar  o seu descontetamento com o desalojo do espaço, no antigo edificio do cárcere de Torrero, e que levava o nome de um  histórico preso alí falecido. Após a  manifestacão, xs companlheirxs, sentíndose fortes, voltaram a okupar o espaço (apessar de trancarem bem as entradas) e a policía, foi abordada pela maioría dos visinhos solidarixs e resistentes, estes não tiveram outra opcão se não evacuar o local. O CSO Kike Mur retomava o seu caminho. [Read More]

Patras (Grécia): Manifestação em defesa da okupa Parartima

patras_Manifestação_Parartima

Cerca de 300 pessoas participaram da manifestação em solidariedade com as okupas e, especialmente, em defesa do espaço okupado Parartima. O protesto aconteceu nesta terça-feira, 12 de junho, na cidade de Patras. Uma semana antes, em 5 de junho, um funcionário do município apareceu na okupa Parartima para informar que as autoridades decidiram fechar o prédio e desalojar a okupa.

Durante a passeata, que passou pelas principais ruas de Patras e até cruzou por fora da okupa Maragopouliou, foram feitas várias pichações e distribuídos textos informativos. Na passeata, havia duas faixas com os dizeres: “Tirem as mãos das okupas” e “As okupas fazem parte da luta contra a civilização e a exploração; Estado-Mídia-Paraestatais, tirem as mãos das okupas”. [Read More]