Grécia: Repressão, polícia grega desaloja quatro espaços ocupados por migrantes em Exarchia

Mais de 100 pessoas, em sua maioria migrantes, foram detidas no início da manhã desta segunda-feira (26/08) em espaços ocupados, como parte de uma grande operação policial no bairro de Exarchia, em Atenas.
Várias dezenas de agentes despejaram pelo menos quatro casas ocupadas de refugiados e migrantes neste bairro anarquista da capital grega.
O novo governo direitista de Kyriakos Mitsotakis prometeu “colocar em ordem” Exarchia, enviando à polícia ao bairro.
Este bairro no coração de Atenas é palco de inúmeros projetos anarquistas e de frequente confrontos entre grupos anarquistas e agentes da lei, particularmente após a morte do jovem anarquista Alexis Grigoropoulos nas mãos de um policial em 2008, o que levou a vários dias de tumultos.
No final de julho passado, o oficial condenado pela morte de Alexis foi libertado após uma redução de pena.
O novo prefeito de Atenas, Costas Bakoyannis, que tomou posse neste domingo (25/08), também prometeu fazer da segurança seu principal objetivo, acusando o governo anterior de “tolerância” contra o vandalismo de certos grupos anarquistas.
A solidariedade é nossa arma. Não passarão! [Read More]

Rio de Janeiro (Brasil): Famílias são despejadas pela PM na Vila Isabel

 

O vazio voltou a tomar conta de um imóvel nesta quarta-feira, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Na rua Teodoro da Silva, na Vila Isabel, 21 famílias que ocupavam um imóvel foram despejadas pela Polícia Militar.  As famílias, incluindo várias crianças,
tiverem todos os seus pertences jogados na rua e afirmam não ter para onde ir. O imóvel continua desocupado sem cumprir nenhuma função social. Apenas uma pessoa aceitou o acolhimento oferecido pela Prefeitura.

[Read More]

Eunápolis (BA-Brasil): Camponeses se revoltam contra seguranças de latifundio

Seis carros incendiados e um “segurança” ferido; criminalização dos camponeses sem terra que se defenderam de modo legítimo; inquérito policial e ampliação do latifúndio. Esse foi o resultado de um ataque de “vigilantes patrimoniais” a um grupo de pequenos agricultores despejado da Fazenda Esperança e Mutum, no distrito de Barrolândia, zona rural de Belmonte, no extremo Sul baiano.

[Read More]

Lisboa (Portugal): A Câmara Municipal e a especulação continuam a despejar

Nesta manhã, a polícia realizou o despejo de 5 pessoas que ocupavam um prédio na Rua de Marvila nº52 desde dezembro. O prédio estava devoluto há mais de 10 anos, as pessoas não tinham onde morar e viviam sem água e electricidade. O prédio era da Câmara Municipal de Lisboa que o vendeu a um investidor privado. Hoje esse investidor disse que quer a sua propriedade vazia, devoluta, despejada… E as cinco pessoas que lá moravam vão ficar sem casa.

[Read More]

Amadora (Portugal) : Famílias são despejadas na Quinta da Lage

Atendendo à pressão da especulação imobiliária, a Câmara Municipal de Amadora segue demolindo as casas da Quinta da Lage. Nesta quarta-feira, dia 12 de junho, seis casas foram demolidas e três famílias foram despejadas, inclusive crianças e uma mulher grávida, sem nenhuma alternativa de moradia.

Os moradores da Quinta da Lage já lutam há meses pelo direito à habitação e contra a política de demolição de casas coordenada pela Câmara Municipal iniciada este ano, impulsionada pela especulação imobiliária devida à previsão de chegada do metrô na zona.

[Read More]

Boa Vista do Tupim (BA-Brasil) : Acampamento Mãe terra é despejado

Na manhã dessa terça- feira, dia 11 de junho, cerca de 80 famílias oriundas da reforma agrária que estavam acampadas no acampamento Mãe Terra, localizada no município de Boa Vista do Tupim, na Chapada Diamantina, sofreram despejo.

Anteriormente chamada de Santa Fé, a fazenda foi ocupada em 2011 pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) que, em conjunto com a Coordenação de Desenvolvimento Agrário (CDA), começaram o processo de compra e venda da fazenda.

[Read More]

Manaus  (Brasil) : Reocupação de terreno após tentativa de remoção

Na zona oeste de Manaus, no bairro Tarumã, a Polícia militar, apoiada pela Ronda Ostensiva  Cândido Mariano (Rocam), Força Tática e Cavalaria, iniciou uma operação de remoção contra mais de 600 famílias que ocupam um terreno há mais de três meses. A comunidade, que inclui 14 famílias indígenas, havia ocupado esta área – parcialmente desmatada e devastada pelo garimpo – por necessidade de moradia e com o intuito de preservar as nascentes de igarapés que existem na área. « Nós precisamos de moradia digna e portanto nós precisamos desta terra », afirma Elizete, integrante da comunidade.

[Read More]

Medellín (Colômbia): revolta popular durante o despejo de terrenos ocupados

Nesta segunda-feira (25) uma grande operação policial removeu entre 300 e 500 sem-tetos que ocupavam terrenos no bairro La Autora, na zona oeste de Medellín. A operação começou cedo de manhã e se terminou com a destruição de todos os barracos construídos.

As ocupantes e os ocupantes se revoltaram com a operação e tentaram resistir enfrentando as bombas de gás da polícia. Segundo Jaime Ortiz, morador do bairro:

Pelas 07hs da manhã, os policiais jogaram uma primeira bomba de gás. É neste momento que o confronto começou. As pessoas atiravam contra a Esmad [1] garrafas, pedras, paus e tudo que eles podiam encontrar”.

[Read More]

Rio de Janeiro (Brasil): Instituto Palmares é despejado no bairro da Lapa

Há 28 anos ocupando o sobrado de número 39 na Avenida Mem de Sá, na Lapa, o Instituto Palmares de Direitos Humanos (IPDH) foi despejado nesta terça-feira (29 de janeiro) por uma ordem de reintegração de posse, emitida a pedido do governo estadual. A ação, ocorrida na véspera de uma vistoria que estava agendada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa nos imóveis que compõem o Corredor Cultural da Lapa, deixou os produtores da área apreensivos com a possibilidade de que outros projetos venham a ser removidos.

[Read More]

Rio de Janeiro (Brasil): Forças Armadas removem famílias na Favela Maracajás

Na terça-feira, 13 de novembro, a Aeronáutica, a Polícia Militar Estadual e a Guarda Municipal trabalharam em conjunto para remover seis famílias da comunidade de Maracajás, na Ilha do Governador, próximo ao Aeroporto Internacional do Rio, na Zona Norte.

A remoção ocorreu, aproximadamente, um ano depois que a comunidade enfrentou sua primeira grande ameaça de remoção, o que deixou os moradores em um estado de medo constante. [Read More]