Grécia: Novos e velhos senhores

Parte 1: O ataque repressivo.

Quatro anos e meio depois que o Syriza herdou a revolta nacional contra a ditadura de austeridade do FMI e uma agonia se estabeleceu no país, a direita, sob a liderança do partido Nova Democracia, mais uma vez mantém as alavancas do poder político em suas mãos. No programa governamental imediato dos “seis pilares”, a “restauração da ordem pública” desempenha um papel central. Há dias, unidades policiais fortemente armadas patrulham o centro de Atenas.

Até o final do ano, 1500 novos empregos para policiais extras serão criados, o que beneficiará principalmente as unidades de contrainsurgência. As unidades DELTA, notórias por sua brutalidade, também estão sendo remontadas. Seu desmantelamento foi uma das poucas promessas eleitorais mantidas pelo Syriza. Recursos adicionais para a logística da polícia serão disponibilizados em uma base para este propósito e uma modernização abrangente da frota de veículos está na agenda para o próximo ano. [Read More]

Atenas (Grécia): As ocupações de Exarchia se preparam para resistir!

Segundo as recentes declarações das autoridades, o novo governo grego, representado pelo conservador Kyriakos Mitsotakis, estaria preparando uma ampla operação repressiva contra as ocupações e os espaços autônomos do bairro de Exarchia, em Atenas. Nestes últimos dias, a Ocupação Notara 26 e outros espaços tiveram a eletricidade cortada, o que pode anunciar tentativas de despejo nos próximos dias, segue um comunicado postado pelo anarquista Yannis Youlountas neste fim de semana sobre a situação no local:

[Read More]

Tessalónica (Grécia): Declaração do coletivo Libertatia após o ataque fascista

Domingo, 21 de Janeiro, às 13h30, pouco antes das manifestações nacionalistas da Macedónia, os grupos fascistas que participaram lançaram uma série de ataques em espaços ocupados. Eles atacaram primeiro a escola livre “Social” e depois de terem sido repelidos com sucesso aproximaram-se da nossa ocupação, causando danos à fachada e à cerca. Os danos foram reparados pelos membros da nossa okupa que optaram por participa na manifestação anti-nacionalista em Kamara, mais tarde.

Cerca de duas horas depois, um grupo de 60-70 fascistas atacou novamente a nossa ocupação com molotovs e bombas de fumo, causando um incêndio no edifício. Naquele momento, não havia ninguém lá dentro, pois estavam na concentração de Kamara. Durante o ataque estave presente a polícia MAT que não interveio e ofereceu proteção aos fascistas, enquanto um caminhão estava estacionado não muito longe da polícia. O bairro reagiu veemente, gritando contra os fascistas, que reagiram por sua vez com insultos e lançamentos de fumo. Quando os fascistas tentaram retornar à Escola “Social”, a polícia manteve a mesma atitude: ofereceram cobertura aos fascistas ee isolaram os companheiros lá dentro. [Read More]

Salonica (Grécia): Comunicado da Organização Política Anarquista em solidariedade com a okupa Mundo Nuevo

Este comunicado da Organização Política Anarquista, em solidariedade com a okupa Mundo Nuevo, foi publicado em sua página web em sequência a uma publicação em um meio de desinformação digital, através da qual os aparatos repressivos do Estado puseram a okupa no ponto de mira. Esperamos poder difundir logo mais notícias sobre este caso.

Solidariedade com a okupa Mundo Nuevo. Tirem as mãos das okupas [Read More]

Chania (Creta-Grécia): Informação sobre a manifestação em solidariedade com a okupa Rosa Nera

Umas 600-700 pessoas participaram na manifestação realizada em 13 de junho de 2017 na cidade de Chania, em solidariedade com a okupa Rosa Nera. A manifestação aconteceu contra os planos do reitor da Universidade de Creta de vender ao Capital privado o edifício da okupa, assim como o edifício da reitoria, com o fim de que se convertam em hotéis, cuja exploração será pelas mãos de uma empresa hoteleira.

A concentração foi realizada às 18h na praça do mercado de Chania, e contou com a participação de gente da cidade e de Réthimno. A marcha começou uma hora mais tarde. Passou pelo centro da cidade, parou em frente da Prefeitura, onde se pintaram lemas, e continuou até o velho porto veneziano, plenamente turístico, onde se gritaram lemas associados com as condições laborais dos trabalhadores no setor do turismo.

Ao passar a marcha pelo hotel Ambassador, os manifestantes procederam a um bloqueio simbólico do hotel, já que há indícios de que seu dono é o que se esconde atrás de uma empresa chipriota (off shore), à qual se concederá pelos próximos 25 anos a exploração comercial dos edifícios da okupa e da reitoria da Universidade. Hora e meia depois de seu começo, a marcha terminou na okupa, onde se organizaram um café e uma ceia auto-organizados. [Read More]

Chania (Creta-Grécia): Solidariedade com a okupa Rosa Nera

Não faltam os hotéis de Creta. Faltam os espaços livres.

Durante os últimos anos todos os governos realizaram várias campanhas de eliminação dos espaços autogestionados e livres. O que querem conseguir é que nos encontremos só em nossas casas, nas cafeterias, nos bares e nos centros comerciais. Quer dizer, que querem que sejamos só consumidores e clientes. Por conseguinte, a ofensiva que está recebendo a okupa Rosa Nera em Chania não é fortuita.

O edifício da okupa pertence à Escola Politécnica de Chania, e faz treze anos constitui um lugar de luta e cultura emblemático, cobrindo também necessidades de teto. Em suas instalações as pessoas incansáveis que se esforçaram por dar vida ao edifício criaram um teatro, uma biblioteca e sala de leitura, um espaço de apresentações (de criações artísticas), um parque de crianças, uma oficina de construções, um espaço em que se celebra um bazar de artigos doados , um forno de produção de pão artesanal, e um café.

Nestes treze anos foram organizados centenas de eventos, concertos, apresentações, debates, oficinas, festas, cafés de apoio de coletividades e de ações. Todos tiveram um carácter antimercantilista. Recentemente se soube que o reitor da Universidade de Creta, Basilio Digalakis, no marco da expropriação da fortuna da Universidade convocou um concurso com o fim de converter em hotel o edifício da okupa. Das vistas preciosas desde a colina de Kasteli, onde se encontra a okupa, poderão desfrutar só os que tem o bolso cheio. [Read More]

Atenas (Grécia): Nova Okupa no 58 da rua Themistokleous, em Exarchia

20151210_new_squat_in_Themistokleous_Street_58_Exarchia_AthensNa noite de domingo, 10 de Janeiro de 2016, ocupámos o prédio vazio na rua Themistokleous nº 58, em Exarchia, Atenas. A intenção é abrir um lugar onde xs imigrantes – bloqueadxs aqui na Grécia, devido às políticas europeias de imigração- possam viver e se auto-organizar, livres do controle do Estado. Somos um grupo de indivíduos de diferentes lugares e contextos, conectado através da luta contra o Estado, nações, fronteiras, campos de concentração para imigrantes, prisões, capitalismo; eventualmente contra todas as partes deste sistema podre de dominação que nos oprime. Estamos abertos a qualquer um/a que concorde com os nossos princípios básicos e que, sem qualquer agenda política oculta, queira participar no projeto.

Esta Okupa não se destina a ser um serviço público. Não somos “voluntários” e não vemos os imigrantes como vítimas. Um dos desafios deste projecto será o de superar, na prática, a separação que nos foi imposta por fronteiras e cidadania. Esta casa almeja tornar-se num lugar onde as pessoas se organizem e que mutuamente aprendam umas com as outras, independentemente das suas origens. [Read More]

Atenas: sobre os disparos contra o centro social ocupado K*VOX a 3 de Junho de 2014

Na madrugada da passada terça-feira, por volta das 02h30, desconhecidos dispararam pelo menos 5 vezes para a porta principal do centro social ocupado K*VOX. Duas das balas perfuraram as persianas metálicas exteriores, destruindo a entrada principal de vidro. Felizmente não havia nenhum companheiro ou companheira dentro da ocupa àquela hora.

Ultimamente, o K*VOX em conjunto com os vizinhos, colectivos e lutadores e lutadoras do bairro tomaram uma série de iniciativas contra as máfias e o comércio de drogas em Exarchia, que é levado a cabo com a tolerância e encobrimento da polícia. [Read More]

[Grecia] Tesalónica: Orfanotrofio Reokupado e Desalojado.Detenção em Massa

Thessaloniki_Orfanotrofio_squat

No sábado, 28 setembro pela manhã, um grupo de companheiros voltou a okupar a já desalojada okupa Orfanotrofio no distrito de Toumba, Thessaloniki. Pouco tempo depois, publicaram uma declaração coletiva sobre sua ação e subiram para o telhado do Edifício, onde amarraram uma faixa onde se lia: REOKUPADA. Enquanto isso, uma grande força policial mantinha em controle xs solidarixs que estavam na rua. Finalmente, a polícia invadiu a okupa ao meio-dia. Todxs xs okupas foram detidxs e gritavam: “A paixão pela liberdade é mais forte que todas as celas. [Read More]

[Grecia] Igoumenitsa: Reokupada a Okupa Keli Desalojada em Julho

igoumenitsa_keli_squat

Xs rebeldes estão certos! Solidariedade com todos os squats ! Keli -squat contra o Estado,os fascistas e musculosos.Em 4 de setembro , a okupa Keli (Célula da Liberdade ) é reokupada. * . Esta é a nossa resposta ao estado e sua repressão realizada a cabo contra os anarquistas e okupas .Como já mencionado, a luta continua e continuará .Além disso, outros três alunos okuparão os quartos vazios do Instituto de Educação Tecnológica ( TEI ) de Igoumenitsa . O projeto habitacional continua e convida a outros estudantes anarquistas com problemas financeiros para fazer o mesmo.A vergonha do mundo acadêmico por permitir a entrada da polícia às instalações da TEI . Vergonha de covardes que optam por permanecer em silêncio quando eles estão enfrentando a repressão do estado.Solidariedade com os okupas despejados (Villa Amalias e Skaramaga em Atenas, Delta e Orfanotrofio em Tessalônica, Maragopouleio , Parartima e espaço altogestionado de TEI Patras ; Valvejos em Messolonghi ), bem como o espaço anarquista Nadir em Thessaloniki, e okupa Draka Corfu, radio98fm , indymedia e espaço auto-gerido em Xanthi [Read More]