Espanha: Ameaça de despejo da okupa anarquista La Emboscada

Sexta-feira, 20 de dezembro.

Olá compas!

Escrevemos este comunicado desde La Emboscada (Tetuán, Madrid), para contar que, em 17 de dezembro, um juiz ordenou nosso despejo cautelar a partir de uma denúncia feita por um dos proprietários do nosso Espaço Okupado Anarquista La Emboscada.

Segundo este parecer, o despejo pode estar muito próximo, em menos de 20 dias corridos. Tendo em conta essa informação, decidimos lutar com todas as nossas capacidades para evitar esse despejo. Então, convocamos uma concentração à tarde para o dia do despejo , às 20h, e contamos com o seu apoio. O local da convocatória não será publicado até o último momento, por isso incentivamos você a estar atento.

Decidimos não ficar em silêncio enquanto vemos dezenas e dezenas de processos de despejo de lares como de centros sociais.

Decidimos não claudicar nem negociar com as pessoas que querem defender sua propriedade privada por cima de tudo, porque sabemos que a propriedade privada busca apenas o benefício individual de uns e sabemos que o Estado defende e apóia esses velhos inimigos de classe já conhecidos. [Read More]

Belo Horizonte (Brasil): Natal Sem Compras na Kasa Invisível

Ano após ano, o Mercado, essa “entidade” tão glorificada, se alegra com a chegada de sua principal festa de consumo. O Natal. A maior parte da população, cada vez mais precarizada, é carregada por uma maré de propagandas, ofertas e preços parcelados em 200x sem juros.

Enquanto isso, vemos diante de nossos olhos, mais e mais gente sendo empurrada a viver nas ruas da cidade. Cresce o numero de pessoas desempregadas e em relações de trabalho cada vez mais precarias. Quem é rico, cada vez mais rico. Quem é pobre, cada vez mais pobre.

Ressoando a movida internacional por um Natal Sem Compras, o Coletivo Kasa Invisível convida a todos e todas da cidade, das comunidades, coletivos, movimentos, vizinhança, quilombos e favelas para um encontro solidário, de partilha e troca em nossa kasinha. Lembrando que o apoio mútuo, a solidariedade devem ser exercitados todo o ano, e não só em dezembro.

[Read More]

Atenas: da teoria à prática – uma resposta inicial – 15 prédios liberados

Todo o mecanismo estatal do governo Mitsotakis, liderado por suas forças repressivas, se opõe a qualquer coisa que desafie suas imposições de normalidade. Ele usa a doutrina da “lei e ordem” e a retórica de tolerância zero como um véu para encobrir e tirar a atenção de suas intermináveis inconsistências. Alimenta seus constituintes com a retórica de nação, segurança, legitimidade e desenvolvimento, adotando modelos de polarização e paradigmas de épocas passadas. O objetivo é claro: a tentativa de erradicação das estruturas de luta e a destruição do movimento revolucionário, que se opõe a seus planos de desenvolvimento e a qualquer modelo da chamada gentrificação urbana.

[Read More]

Pelotas (RS – Brasil): dez anos da Okupa 171

Há 10 anos atrás foi okupada esta kasa! E ao longo de todos estes anos, muitas koisas aconteceram, muita gente ja passou…Muita resistência, muita autonômia….Aprendemos e trokamos todxs xs dias, experimentando outras formas de viver, livres dos valores do sistema capital que domina e em busca por rupturas….Não temos receitas prontas para Anarkia, a construção e diaria e coletiva… entre erros e acertos, nos fortalecendo com as experências…
Estamos em konflito permanente kontra toda opressão..

[Read More]

Belo Horizonte (Brasil): Virada da resistência no Quilombo da Vila Teixeira!

Neste domingo, o quilombo da Vila Teixeira convida todos os seus apoiadores para a Virada da Resistência. Será um evento para divulgarmos as injustiças que estamos sofrendo com a ordem de despejo, agendada para o dia 25 de julho, e para nos fortalecermos com o espírito de luta e de resistência de nossos ancestrais!

[Read More]

Brasil: Chamado à construção de uma rede de solidariedade com as retomadas e lutas indígenas

CHAMADO À CONSTRUÇÃO NACIONAL DE COMITÊS DE SOLIDARIEDADE AOS POVOS INDÍGENAS

Frente a continuação do cenário de aprofundamento do terrorismo de Estado, considerando o avanço do fascismo e dos discursos de ódio contra os povos indígenas, negros e quilombolas, população LGBT, mulheres e todo povo pobre, vemos a necessidade de expandir a construção de redes de apoio e unidades de proteção popular para defender a todos e todas que se levantam em resistência. A militarização das periferias urbanas e rurais avança a passos largos, a partir de um Estado Penal-Policial que provoca o acirramento da criminalização contra os que lutam. No Mato Grosso do Sul, os Guarani e Kaiowá combatem o Estado, a colonização e o capitalismo a 518 anos, e formam verdadeiras escolas de luta e autonomia nas trincheiras das retomadas de suas terras tradicionais. Esses territórios, onde nascem novos mundos, precisam ser defendidos pela solidariedade e apoio mútuo de todos aqueles que insurgem, do campo a cidade.

[Read More]

Atenas (Grécia): As ocupações de Exarchia se preparam para resistir!

Segundo as recentes declarações das autoridades, o novo governo grego, representado pelo conservador Kyriakos Mitsotakis, estaria preparando uma ampla operação repressiva contra as ocupações e os espaços autônomos do bairro de Exarchia, em Atenas. Nestes últimos dias, a Ocupação Notara 26 e outros espaços tiveram a eletricidade cortada, o que pode anunciar tentativas de despejo nos próximos dias, segue um comunicado postado pelo anarquista Yannis Youlountas neste fim de semana sobre a situação no local:

[Read More]

Belo Horizonte (Brasil): O quilombo Vila Teixeira resiste!

Ameçadas de despejo, as 16 famílias do quilombo da Vila Teixeira, no bairro Santa Tereza, em Belo Horizonte, seguem resistindo. Enquanto o despejo foi agendado para o fim deste mês de julho, a luta da Vila Teixeira recebeu apoio da vizinhança e da Associação de Moradores do bairro de Santa Tereza. Seguem dois manifestos assinados pela Associação e por moradores da Vila Teixeira:

[Read More]

Belo Horizonte (Brasil) : Dez anos de ocupações urbanas!

Dez anos atrás, um terreno não construído foi ocupado por centenas de famílias no bairro Céu Azul, criando a ocupação Dandara, uma das maiores ocupações urbanas organizadas do país. Esta ação ocorria pouco tempo após a ocupação de outros terrenos no Barreiro – criando as comunidades Camilo Torres e Irmã Dorothy – primeiros passos de uma série de ocupações de terras urbanas nesta região da cidade.

Tais episódios marcaram o início de um ciclo de retomada do território urbano em Belo Horizonte com diversas formas e estratégias:  ocupações de terrenos urbanos na periferia resultando em bairro autoconstruídos e autogestionados – do Barreiro à Pampulha e de Contagem à Santa Luzia, ocupações de prédios na região central na luta por moradia – da ocupação Zezeu Ribeiro/Norma Lucia à Ocupa Vicentão ou ainda ocupações de edifícios para criar centros sociais e culturais autogeridos – do Espaço Comum Luiz Estrela à ocupa feminista Tina Martins passando pela libertária Kasa Invisível – sem esquecer dos recentes acampamentos de sem-terra em São Joaquim de Bicas ou da retomada de terra indígena Naô-Xoan, também na Região Metropolitana de BH…

[Read More]

Novo Hamburgo (RS-Brasil) : Jornada de resistência anti-despejo na okupa Viúva Negra

Segue a programação da “Jornada do Fim do Mundo” – Semana de resistência anti-desalojo na okupa Viúva negra, em Novo Hamburgo (RS):

[Read More]