Barcelona: Voltaremos ao Banc – Texto escrito após o despejo da ocupação El Banc

Este texto foi escrito logo após o despejo da ocupação El Banc Expropriat, no bairro de Gracia, em Barcelona. O despejo foi realizado no dia 23 de maio de 2016, após um conflito de cerca de 10 horas entre a polícia e xs ocupantes. O espaço estava ocupado desde outubro de 2011. O texto foi traduzido a partir da versão original, em catalão.

Anteontem, dia 23 de Maio, expulsaram El Banc Expropiat, depois de mais de 160 dias de resistência (mais de 100 durante a primeira campanha e, desta vez, 87 dias). [Read More]

Espanha: Xentrificación na Zona Vella de Vigo?

vigo_xentrificaVigo é a cidade máis grande de Galicia, onde a actividade industrial continúa a ser o principal sector económico, aínda que se lle está a dar un importante pulo ao turismo e o comercio. O territorio municipal, bañado ao norte polo Atlántico, estrutúrase en tres grandes coroas. A máis externa, formada polas parroquias máis rurais, unha de transición e unha central formada polos barrios máis urbanos e que concentran a maioría da poboación. Nesta coroa máis interna atópase  a zona vella da cidade, que corresponde, aproximadamente, ao núcleo preexistente que quedou  rodeado polas murallas construídas a mediados do s. XVII para defender a cidade dos saqueos e que foron derrubadas apenas dous séculos despois. [Read More]

Barcelona (Espanha): Manifesto do Ateneu l’Entrebanc

http://pt.squat.net/wp-content/uploads/pt/2014/09/lentrebanc43-680x36510.jpgEm Barcelona continua a okupação de antigas dependências bancárias e a sua transformação em Centros Sociais e em Ateneus, profundamente ligados à vida dos bairros. Neste momento são já oito os bancos transformados em espaços alternativos e é um movimento que tem tudo para continuar. Para dar um pouco do ambiente que se vive em Barcelona traduzimos o Manifesto de um destes espaços alternativos  – o Ateneu l’Entrebanc. Para quando experiências destas a germinarem nas principais cidades portuguesas?

[Read More]

Barcelona (Espanha): Segunda noite de distúrbios depois do desalojo da okupa Can Vies

Nesta terça-feira (27 de maio), centenas de pessoas voltaram a se manifestar pelas ruas do bairro de Sants, em Barcelona, para mostrarem seu repúdio ao despejo e posterior demolição do Centro Social Autogestionado Can Vies, considerado um ponto de referência da cultura popular e que estava okupado há 17 anos.

Na segunda-feira passada, ao meio-dia, a Prefeitura de Barcelona desfraldou um grande dispositivo policial para desalojar o prédio. Desde então, têm-se multiplicado as manifestações de solidariedade dos vizinhos e resistência através de manifestações e revoltas de rua. [Read More]

Compostela (Espanha): Nova okupação, C.S.O.A. Escárnio e Maldizer

espanha_nova_okupacao_compostela_CSOA_Escárnio_e_Maldizer

Na quarta-feira passada (dia 2 de março), foram reabertas as portas do que era o histórico local da Agrupação Folclórica Cantigas e Agarimos para dar lugar ao novo Centro Social Okupado e Autogerido Escárnio e Maldizer.

A intenção desta nova okupação é, em primeiro lugar, dar resposta aos recentes despejos do C.S.O. Palavea e Sala Lago, em Coruña e Compostela respectivamente. Depois, para fomentar a vida cultural da cidade, criando um espaço livre e autogestionado no que até recentemente era um edifício abandonado. O estado deste antes de ser ocupado era de total despreocupação por parte das proprietárias, neste caso, uma construtora, a qual deu origem a sua contínua e implacável deterioração. [Read More]

Sevilha (Espanha): Liberado um novo espaço, CSOA Endanza, propriedade do Sareb

espanha_sevilha_liberado_novo_espaco_CSOA_Endanza

No sábado, 22 de fevereiro, foi divulgada a ocupação de um edifício abandonado na altura do número 40 da Rua San Luis, no centro histórico de Sevilha, por “um grupo de ativistas sociais da cidade”. Nasce assim o CSOA [Centro Social Ocupado Autogestionado] Endanza, em alusão ao coletivo cultural que deu vida ao espaço até que tiveram que abandoná-lo em 2007. Desde então permanecia vazio.

A data e lugar escolhidos para o anúncio estavam tingidos de simbolismo. Ontem celebrava-se o décimo aniversário do Huerto del Rey Moro, um dos escassos espaços recuperados em Sevilha que ainda sobrevivem. E neste pulmão verde do centro histórico, apenas passadas as quatro da tarde, convidou-se as pessoas assistentes a realizar um breve itinerário para encontrar-se com o novo CSOA. [Read More]

Espanha: História de uma ocupação do patrimônio histórico da CNT mais legendária

Continuamos nesta edição, visitando nossos locais sindicais. Desta vez, adentramos em uma das ocupações do patrimônio histórico da CNT mais legendária, com 33 anos de trajetória.

I. Nistal | Periódico CNT

“Em 1º de Maio de 1980, após a manifestação usual entre Valdeaceras e Cuatro Caminos, uma centena de cenetistas entrou no local situado no Nº 2 do Pso. Alberto Palacios de Villaverde Alto. […] Essa ocupação era uma das que se faziam (e ainda fazem) para exigir a devolução do patrimônio roubado da CNT pelos fascistas”. [Read More]

Tags:

Cádiz (Espanha): Comunicado de reokupação do CSOA La Higuera

Passados um mês desde o fechamento da propriedade situada na Rua Manuel Rancés nº 18 do centro histórico de Cádiz, no último 15 de outubro de 2013, a atual proprietária, Caixa Catalunha, se dirigiu à propriedade material do imóvel, devendo desalojar do edifício as pessoas que durante 17 meses o haviam cuidado, dando-lhe vida e utilidade, após anos de abandono.

Uma vez mais, a indiferença e a negligência das entidades privadas e públicas, deixam um edifício abandonado a sua sorte. Um palacete com importantes elementos arquitetônicos, catalogados como patrimônio histórico e que supostamente deveria estar protegido. [Read More]

Galícia (Espanha): Comunicado sobre possível desalojo do CSO Palavea

CSO_Palavea_Galícia_Espanha

Desde a assembleia do Centro Social Okupado de Palavea queremos tornar público o seguinte comunicado:

Em comunicados anteriores informamos da compra do edifício que gestionamos por parte de um empresário local que pretende montar um novo asilo privado. Também informamos dos interesses exclusivamente lucrativos que se escondem após esta operação, assim como do aproveitamento de nossa presença no espaço para baratear a compra.

Agora sabemos que, ademais do processo penal pela okupação, já faz mais de dois anos, do edifício, os novos “proprietários” iniciaram outro processo pela via civil buscando o desalojo. [Read More]

[Espanha] Nasce o Ateneu Libertário de Carabanchel

Comunicado: Com o presente comunicado, a assembleia do Ateneu Libertário de Carabanchel quer tornar pública a liberação de todo o imóvel que okupamos há duas semanas na Rua Valentín Llaguno, 32, ao lado de uma das principais vias do bairro de Carabanchel, a Rua General Ricardos, no metrô de Oporto.

O objetivo que almejamos com esta okupação é dotar o bairro de um local especificamente anarquista, concretamente um projeto de Ateneu Libertário que sirva como impulso e difusor de diferentes projetos libertários no bairro e em toda Madri. A difusão das ideias e cultura libertária no bairro terá um novo referencial. O projeto, é impulsionado pelas Juventudes Libertárias de Madri (FIJL) e o Grupo Anarquista Heliogábalo, coletivos que aderiram a este novo ateneu libertário desde sua gestação há meses. [Read More]