Belo Horizonte (MG–Brasil): 2ª Feira do Livro Anarquista no Espaço Comum Luiz Estrela

Coletivo Mineiro Popular Anarquista, Kasa Invisível e Livraria Anarquista Avelino Foscolo convidam para a 2° Feira do Livro Anarquista de Belo Horizonte. O evento acontecerá nos dias 8 e 9 de junho de 2018 no Espaço Comum Luiz Estrela, espaço ocupado e autogestionado desde 2013. Contaremos com editoras e coletivos lançando suas publicações, debates oficinas e filmes. Segue a programação completa:

[Read More]

Vicente Dutra (RS-Brasil): Semana de mobilização no território Kaingang

Entre os dias 9 e 11 de maio, ocorreu uma jornada de mobilização no território indígena Rio dos Índios do povo Kaingang, perto de Vicente Dutra, no Rio Grande do Sul. Nesta ocasião, os indígenas plantaram quatro mil mudas de araucária em uma área que foi retomada de uma fazenda desde 2016. A araucária é uma árvore da região, atualmente quase desaparecida, e uma das bases da alimentação tradicional do povo Kaingang.

[Read More]

Belo Horizonte (MG-Brasil): A Polícia Militar faz operação para intimidar a Ocupação Carolina

A Ocupação Carolina Maria de Jesus habitada por cerca de 200 famílias no centro de Belo Horizonte está sofrendo ameaças da Polícia Militar. Uma ampla reunião com a rede de apoio foi realizada nesta quarta-feira e uma vigília está sendo realizada diariamente no local. Segue a nota publicada sobre a ameaça na página da Ocupação:


Há alguns dias a Polícia Militar vem sobrevoando o edifício da Ocupação Carolina Maria de Jesus realizando vôos rasantes nas janelas dos moradores.

[Read More]

São Paulo (SP-Brasil): Nota dos movimentos populares sobre a tragédia na ocupação do Largo Paissandú

Na madrugada do dia 1° de maio, um prédio ocupado por cerca de 150 famílias sem tetos no Largo Paissandú foi totalmente destruído por um incêndio cuja origem ainda não foi determinada. Até o dia de hoje, ao menos dois corpos de vítimas foram encontrados pelos bombeiros nos escombros do prédio enquanto várias pessoas que moravam na ocupação continuam desaparecidas. Segue a nota publicada por um conjunto de movimentos populares de São Paulo sobre o ocorrido:

[Read More]

Feira de Santana (BA-Brasil): A ocupação urbana Quilombo Lucas da Feira completa 7 anos

Há 7 anos, em 23 de abril de 2011, cerca de 400 pessoas entre mulheres, homens, idosos e crianças organizadas pelo Movimento Sem Teto da Bahia (MSTB) ocuparam o terreno da antiga fábrica da Alimba, às margens da BR-116 Norte, dando início à ocupação urbana Quilombo Lucas da Feira. São 7 anos de luta, sobrevivência e resistência, entre avanços e recuos, sorrisos e lágrimas, as contradições e alegrias da luta real pela vida do nosso povo. Seguimos em luta e honrado a memória dos nossos mártires: Lucas da Feira, George Américo, Visa e Joquielson seguem vivos em nossa resistência por moradia e vida digna.

[Read More]

Belo Horizonte (MG – Brasil): 300 famílias ocupam um terreno no Barreiro

Neste fim de semana, no dia 24 de março, um terreno foi ocupado por cerca de 300 famílias na região do Barreiro. A nova ocupação foi batizada Comunidade Professor Fábio Alves, em homenagem ao Professor cearense, apoiador historico da luta dos sem-teto e das ocupações urbanas em Belo Horizonte. Segue o comunicado publicado após a ocupação:

Comunidade Professor Fábio Alves – presente

300 famílias da região do Barreiro depois de uma longa caminhada construíram uma nova Comunidade Professor Fábio Alves, através da ocupação.

[Read More]

Recife (PE-Brasil): Nasce a ocupação Marielle Franco

Na última terça feira, dia 20 de março, um grupo de mulheres sem-teto ocupou um prédio em Recife, na Praça da Indepedência (ou Praça do Diário). A nova ocupação foi batizada Marielle Franco, em homenagem à militante e vereradora assassinada este mês no Rio de Janeiro. Segue o comunicado publicado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) após a ocupação:

As mulheres Sem Teto de Recife apresentaram, nessa manhã de terça, 20 de março, uma chance de construir um novo projeto de cidade. A chance de que o direito à moradia seja garantido e que os imóveis abandonados cumpram efetivamente sua função social.

[Read More]

Lisboa: Nova ocupação Anomalia

Sou humanx, jovem, velhx, pirata, estudante, sem-abrigo, trabalhadorx, fracx, forte, timidx, faladorx… Sou Lisboa, Europa, Mundo. Nasci nesta sociedade que me vê como um número, como uma lista de bens materiais, alguém que tem de jogar um jogo para o qual não me voluntariei e que não quero jogar. Passeio as ruas de Lisboa e vejo as casas abandonadas que a enfeitam, vejo as caixas cartões que uns compram para mudar de casa e outros usam como cama, oiço música e queixumes. Quero viver aqui. Quero poder viver aqui. Mas como o fazer? Deixar de falar de autonomia e ceder ao ciclo vicioso que me leva a estudar, trabalhar e reformar? Tentar alugar um quarto, uma casa? Endividar-me? Não quero. Não quero! Quero poder viver como eu quero.

Quero ser autónomx – quero viver à parte deste sistema que me sufoca e me deprime, este sistema que enche as ruas de publicidade e considera um tag criminoso, que aumenta o ordenado mínimo 50€ e as rendas 200€, despeja pessoas para fazer mais airbnb ou hostels, que queima comida, que não acaba de construir as escolas mas constrói ruas lindíssimas no centro, que planta eucaliptos que queimam todos os anos e a água escassa , que… que… nem sei. Mas sei que não quero viver assim, por isso escolhi viver de forma diferente. Escolhi reciclar, okupar, cantar, não ter patrão, fugir do rebanho. [Read More]

Belo Horizonte (MG – Brasil): Nova ocupação nasce no centro da cidade

 
No último dia 13 de janeiro, um prédio situado na rua Espirito Santo,
no centro de Belo Horizonte, foi ocupado por famílias. Segue
o comunicado da nova ocupação:

O ano de 2018 se inicia com ventos que sopram desde os de baixo, fazendo tremer a estrutura de poder das elites que golpeiam o povo brasileiro. A nova ocupação de famílias sem teto nasce no centro de BH, na rua Espírito Santo 461, da organização e da coragem das mulheres, homens, crianças e idosos que desatam as correntes da opressão e se colocam em luta por uma cidade onde caibam todas e todos.

Niterói (RJ – Brasil): Ocupação da Casa do Estudante completa dois meses

No dia 13 de novembro de 2017 estudantes da UFF (Universidade Federal Fluminense) ocuparam a Casa do Estudante Fluminense, na rua professor Hernani Melo, em Niterói. Os estudantes fazem questão de se identificarem como independentes (sem ligação com partidos ou entidades partidárias). A ocupação acontece após um ano de deliberação e organização sobre a insuficiência de moradia estudantil na universidade.

[Read More]