Belo Horizonte (MG-Brasil): Nascem duas novas ocupações na região central da cidade

Na semana passada, duas novas ocupações de moradia foram realizadas na cidade de Belo Horizonte. No dia 06 de setembro, cerca de 200 famílias ocuparam um prédio abandonado há mais de cinco anos na avenida Afonso Pena, no centro da cidade, com o apoio do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB). Na manhã do dia seguinte, 70 famílias ocuparam um prédio na rua Pedro Lessa, perto da Vila Pedreira Prado Lopes, na região central da cidade, desta vez com o apoio do Movimento de Trabalhadores por Direitos (MTD).

[Read More]

Belo Horizonte (MG-Brasil): Toda solidariedade com a Ocupação feminista Tina Martins ameaçada de despejo.

No último dia 08 de março, o movimento feminista Olga Belnário ocupou um prédio abandonado no centro de Belo Horizonte. As ocupantes exigem que o prédio seja desapropriado e transformado em Centro de referência para mulheres vitimas de violência. Desde então, o prédio se tornou local de moradia para dezenas de mulheres, recebendo diariamente reuniões, assembleias e encontros culturais e políticos além de funcionar como abrigo e centro de atendimento psícologico para cerca de 200 mulheres em situação de rua ou de violência.

[Read More]

Contagem (MG-Brasil): Encontro libertário Terra Preta na Ocupação Guarani Kaiowá

Nos dias 02, 03, 09 e 10 de abril acontecerá a segunda edição do Encontro Libertário Terra Preta na Ocupação Guarani-Kaiowá localizada no bairro Ressaca
em Contagem (MG). O Terra Preta é um festival autogestionado que conta com diversas atividades e vivências: oficinas, debates, mutirões, etc. Este ano, o Terra Preta terá oficina de vídeo, mutirão de permacultura, capoeira, saraus de poesia, campeonato de passinho e muito mais…

A programação completa está sendo atualizada diariamente, e ainda está aberta
para propostas. Confere neste link:

Programação do Terra Preta

Belo Horizonte (Brasil): Erecatú – Mostra independente de cultura e resistência indígena

Essa mostra surge da necessidade urgente de maior conhecimento, conscientização e mobilização da população em relação à opressão que os povos originários (indígenas) têm sofrido. Convidamos que se juntem a nós nessa causa pela terra, vida, justiça, demarcação e liberdade aos povos indígenas.

Geralmente as pessoas não sabem dos reais acontecimentos, vivendo uma ilusão de bem-estar, assistindo alienada a uma mídia parcial e mentirosa, enquanto inúmeros povos tradicionais sofrem ataques em seus territórios, sua dignidade e possibilidade de sobrevivência. Esses povos são invisibilizados pelo Estado e usurpados pelo interesse do grande capital, baseado em uma economia que deseja crescer sem limites, causando enormes impactos sobre diversas comunidades, que tradicionalmente viveram seus conflitos longe do conhecimento da maior parte da população, em situação de esquecimento social.

[Read More]

Belo Horizonte (MG, Brasil) : Dilma e Aécio irão manchar suas mãos de sangue com o despejo de 8 mil famílias

O Estado de Minas Gerais comunicou oficialmente, no dia 06 de agosto de 2014, que vai despejar 8.000 famílias das ocupações Vitória, Rosa Leão e Esperança, na região do Isidoro, em Belo Horizonte, com o uso de extrema força policial. Tal situação se configura o anúncio de um massacre, pois as famílias não tem para onde ir e estão dispostas a resistir e defender o seu direito à moradia e a sua dignidade. A Polícia Militar de Minas Gerais, por sua vez, dá claras mostras de que agirá com truculência e extrema violência na realização dessa ação, assim como tem agido em manifestações, como ocorreu no dia 24 de Julho, quando a cavalaria atacou o povo com espadadas. [Read More]

Brasil: A Copa do Mundo que a mídia não mostrou

Desde o início da Copa do Mundo, grande número de liberdades e direitos fundamentais é violado cotidianamente no Brasil, com uma intensidade que não deixa de remeter aos anos sombrios da ditadura militar no país. Esse texto se presta a tentar quebrar o silêncio das mídias nacional e internacional sobre o desrespeito aos direitos humanos em decorrência da realização do mega-evento, colocada em prática pelo governo através da polícia militar em proveito de interesses privados.

[Read More]

Belo Horizonte (MG-Brasil) – A cidade não tem dono!

Ocupa Confere?ncia Cidades

Após protesto de movimento de moradia impedido de participar do evento e de repressão da Guarda Municipal, 5ª Conferência das Cidades em Belo Horizonte foi adiada.

Estava prevista para hoje (18) a realização da 5ª Conferência das Cidades em Belo Horizonte, como parte do processo para a realização da conferência estadual, prevista para setembro, e a nacional, que ocorrerá em novembro. Apesar de um dos objetivos oficiais da conferência ser o de “propiciar a participação popular de diversos segmentos da sociedade”, movimentos urbanos denunciam que a conferência foi organizada de forma a limitar a participação e mesmo de excluir determinados segmentos.

[Read More]

Belo Horizonte (MG, Brasil) : Ocupação Dandara faz marcha contra despejo e ganha nova batalha

Nesta terça feira 19 de fevereiro, centenas de pessoas da comunidade Dandara saìram em marcha rumo ao centro de Belo Horizonte. O protesto, que teve a participaçao de mais de 500 pessoas, saiu do bairro Céu Azul, região da Pampulha, onde fica a ocupação, e percorreu 25 quilômetros, até o Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Os moradores e apoiadores da comunidade realizaram o ato para acompanhar o julgamento de desapropriação da área.

[Read More]

Belo Horizonte (MG, Brasil): Ocupação Eliana Silva é violentamente despejada

No dia 21 de abril de 2012, cerca de 300 famílias ocuparam um terreno vazio há 40 anos no bairro Barreiro de Baixo, na avenida Perimetral, Santa Rita. No mesmo dia, o terreno foi cercado por policiais, mas as famílias resistiram e não desocuparam o terreno. A juíza de plantão negou a reintegração de posse à prefeitura de Belo Horizonte, alegando que a área ocupada não tinha registro, nem matrícula e nem estava averbada.

[Read More]

Belo Horizonte (MG, Brasil) : Ameaçada de reintegraçao de posse, a comunidade Zilah Spósito resiste

A Comunidade Zilah Spósito Helena Greco constitui referência de luta e combatividade para a cidade de Belo Horizonte. Cerca de 130 famílias ocuparam terreno abandonado da Prefeitura – que não cumpria definitivamente sua função social – no início de 2011. A ocupação se apresentou como única alternativa para a conquista da moradia, uma vez que o projeto Minha casa minha vida não contempla aqueles que ganham de um a três salários mínimos.

[Read More]