Grécia: Intervenção em massa nas ruas de Kolonaki

Há uma crença completamente errada de que Exarcheia é uma área no mapa cercada pelas ruas de Patision, Alexandra, Charilaou Trikoupi e as colinas Steki. De fato, existe uma área da metrópole do que hoje é chamado Exarcheia, onde há décadas há uma territorialização parcial de movimentos políticos radicais, um acúmulo excessivo de negações políticas ou culturais organizadas ou espontâneas. Mas isso é um produto da historicidade, e o historicismo está sendo redefinido. Nada garante que Exarcheia fique onde está, esteja sozinha ou tenha o mesmo tamanho para sempre. E quando colocamos Exarcheia entre aspas, não queremos dizer o bairro, mas um fenômeno político: um centro territorial de superlotação de negações dentro da metrópole.

Não deve ser mal interpretado. No momento, Exarcheia, como está no mapa, é de particular importância. O Estado, se quiser pagar os custos, pode fechar os centros rapidamente com seus esquadrões. Possui uma variedade de ferramentas de aplicação coercivas que toda a sociedade controla se deseja tanto os edifícios que os receberão. Mas Exarcheia não obterá o local que está hoje. Sejamos orgulhosos do orgulho, mas podemos dizer com certeza que, durante muito tempo, os Plevris não podiam tomar seu café ao meio-dia na praça sem serem protegidos pelos esquadrões e guarda-costas da MAT [tropa de choque]. Isso é uma indicação de que Exarcheia “caiu”, que deveria haver uma área em que os poderosos, aqueles que encontram tapetes vermelhos em outros lugares, não sejam bem-vindos…

Mas, reconhecendo que “Exarcheia” se expressa em uma dada história, somos obrigados a ampliar nossos horizontes. É claro que o ataque repressivo e “comunicativo” do Estado também desempenha um papel nisso. Mas isso não é tudo. Temos que olhar além, se não voltamos, para poder dar um passo à frente. Um centro de negação superlotado não é para si mesmo.

Numa coincidência diabólica ao lado do bairro, há outro bairro metropolitano igualmente emblemático, Kolonaki [um dos mais bairros luxuosos da cidade]. Um produto desse historicismo que compartilha muitas semelhanças com Exarcheia. Digamos que é uma colina, embora muito mais alta, com a mesma paisagem urbana nebulosa, embora mais ordenada, cheia de lojas e locais de entretenimento, embora muito mais cara e com tráfico de drogas de melhor qualidade, também existem várias máfias legais ou ilegais, embora lidem com atacado e não com varejo, como em Exarcheia. Você poderia dizer que Exarcheia e Kolonaki são ídolos invertidos. Um para os proletários, a base, o outro para a burguesia, o topo. Também não devemos esquecer que os dois bairros são servidos pelos mesmos meios, o que é muito importante para as pessoas da nossa classe… Kolonaki é uma tentação óbvia.

Obviamente, essa extensão não é artificial ou voluntária. São as condições históricas que determinarão a viabilidade de tal perspectiva, mas os sujeitos desempenham seu próprio papel. Este papel que decidimos desempenhar no sábado à noite 14/12/2019. Um grupo de camaradas/trabalhadores, desempregados, subempregados, decidiu “dar uma olhada” em uma área tão simbólica ao lado de Exarcheia que tem sido atormentada por esnobes há anos. Mas é hora de abrir nossas asas e as primeiras imagens são positivas. Apesar de tantos crimes em Kolonaki, apesar de ser a verdadeira rota da ilegalidade em Atenas, não há esquadrões em cada esquina, a polícia não passa e degrada as pessoas, há engarrafamentos familiares, pequenos jardins bonitos, muros para slogans e tantas casas vazias…

É claro que não somos os primeiros a pensar em Kolonaki e, no passado, partes do movimento intervieram na área. E não somos os primeiros a pensar que a corrida de temporada é dupla. Defender Exarcheia, por um lado, e estender Exarcheia para outros bairros, por outro, e isso não é apenas uma necessidade regular, é uma escolha estratégica: uma luta bidirecional de um movimento que apareceu tanto em 17 de novembro como em 6 de dezembro.

Essa luta vai durar anos e anos. Tentar atingir as peças mais militantes da base social em nome da base social tem um curto período de tempo. Quando o mundo começar a seguir o caminho, quando o capital da paz social fornecido pelo Syriza [partido de esquerda] for consumido e o do Nova Democracia [partido de direita] for consumido, os termos serão revertidos porque o conflito se manifestará em sua verdadeira dimensão. Não como um conflito de direita com o mundo da luta social, mas como um conflito de base social e Estado, um conflito de trabalhadores contra o capital.

Estaremos lá, Exarcheia estará lá.
Não é uma corrida de velocidade, é uma maratona…

Rouvikonas
Federação Anarquista de Atenas
Ação Antifascista Popular
Companheiros e companheiras


Ocupações em Grécia: https://radar.squat.net/pt-br/groups/country/GR/squated/squat
Grupos em Grécia: https://radar.squat.net/pt-br/groups/country/GR
Calendário de eventos em Grécia: https://radar.squat.net/pt-br/events/country/GR


Agência de Notícias Anarquista https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2019/12/19/grecia-intervencao-em-massa-nas-ruas-de-kolonaki/