Lisboa (Portugal) : Solidariedade com a Travessa despejada no Porto

A Assembleia de Ocupação de Lisboa (AOLX) envia toda a sua solidariedade e apoio para a Ocupação A Travessa, brutalmente despejada no Porto nesta segunda-feira, dia 16 de Outubro. Este despejo, como tantos outros que ocorrem nas nossas cidades, apenas nos fortalece na convicção de que, diante do modelo lucrativo de cidade que se está a impor, é necessário ocupar cada espaço vazio. A cidade é de cada um de nós – por mais que alguns a queiram vender a qualquer preço. Esperamos que esta ocupação seja mais um passo na conquista da cidade do Porto pelos seus moradores. Não se pode despejar uma ideia, nem forçar que os sonhos permaneçam muito tempo por trás das grades.

[Read More]

Porto (Portugal): A Travessa Okupada

Nova Ocupação na cidade do Porto
Travessa dos Campos 170 – Apareçam e partilhem

Decidimos ocupar um espaço abandonado há anos, onde nos possamos auto-gerir, sem hierarquias nem delegações, sem pedir autorização às instituições e sem negociarmos com elas, recusando assim qualquer tipo de autoridade por ser um obstáculo à livre expressão individual e colectiva e às livres relações sociais.

Num momento em que o Porto é devorado por obras faraónicas de limpeza social, é fundamental afirmar que não queremos portuenses elegantes e servis, cuja única função seja fazer parte do menu a ser devorado por imobiliárias, empresas e agências turísticas em ambiente limpo e pitoresco, desprovido de qualquer conflito social. Por isso, resolvemos organizar-nos a partir das contradições que nascem das profundas transformações quotidianas da nossa cidade. [Read More]

Lisboa (Portugal): Prédio é ocupado na região central da cidade

O número 69 da Rua Marques da Silva encontra-se ocupado.

A acção parte da iniciativa de um grupo de pessoas, sem qualquer filiação institucional, unidas pela vontade de dar vida a um imóvel abandonado.

Nos últimos anos, o direito a habitar na cidade de Lisboa tem sido alvo de diversos ataques. Num cenário de crise económico-financeira e de austeridade, a alteração da lei das rendas por parte do anterior governo veio permitir novas oportunidades de negócio a fundos de investimento e demais entidades especuladoras.
[Read More]