Porto (Portugal): A Travessa Okupada

Nova Ocupação na cidade do Porto
Travessa dos Campos 170 – Apareçam e partilhem

Decidimos ocupar um espaço abandonado há anos, onde nos possamos auto-gerir, sem hierarquias nem delegações, sem pedir autorização às instituições e sem negociarmos com elas, recusando assim qualquer tipo de autoridade por ser um obstáculo à livre expressão individual e colectiva e às livres relações sociais.

Num momento em que o Porto é devorado por obras faraónicas de limpeza social, é fundamental afirmar que não queremos portuenses elegantes e servis, cuja única função seja fazer parte do menu a ser devorado por imobiliárias, empresas e agências turísticas em ambiente limpo e pitoresco, desprovido de qualquer conflito social. Por isso, resolvemos organizar-nos a partir das contradições que nascem das profundas transformações quotidianas da nossa cidade. [Read More]

Manaus (AM-Brasil): 250 barracos são demolidos após reintegração de posse

No início deste mês, um efetivo de 116 policiais militares, 5 Bombeiros Militares, 2 Oficiais de Justiça realizaram o despejo de uma ocupação no bairro do João Paulo, na Zona Leste de Manaus. Cerca de 250 barracos que tinham sido construídos por famílias sem-teto há cerca de um mês foram demolidas.

[Read More]

Junqueiro (AL-Brasil): Despejo de 20 famílias que ocupavam uma fazenda

Na semana passada, dia 03 de outubro, 20 famílias integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) que ocupavam a Fazenda Santa Terezinha, localizada no município de Junqueiro foram removidas por oficiais de justiça.

Segundo a Sentença da Justiça, a área séria propriedade du grupo Industrial Porto Rico, produtor de Etanol e Açucar, e que possui uma área de cerca de 27 mil hectares na região.
As famílias estavam no local desde o início de agosto e foram levadas a um assentamento próximo.

[Read More]

São Paulo (Brasil): 120 famílias são desalojadas na Zona Leste

Na última terça-feira, dia 03 de outubro, 120 famílias foram desalojadas de um terreno ocupado há cerca de três anos – batizado Ocupação Leopoldina – na estrada do Iguatemi, na região do Itaquera, Zona Leste de São Paulo. Xs ocupantes tentaram resistir à reintegração de posse. Elxs utilizaram um ônibus para interditar a Avenida Ragueb Chohfi e fizeram barricadas de fogo na estrada do Iguatemi e nas ruas que dão acesso à comunidade.

[Read More]

Setúbal (Portugal): 13-15 outubro, 17º Aniversário da C.O.S.A.

A 13 de Outubro do ano 2000, um grupo de jovens setubalenses decidiu tomar nas suas mãos a gestão de um espaço comunitário apartidário, aberto à expressão e acção livre, sem controlo externo, sem lucro, sem autoridade…
Okuparam um espaço abandonado transformando a apatia e o vazio em sonhos e experiências de liberdade, autonomia e auto-gestão.
Passaram 17 anos com largas dezenas de concertos, atliers, debates, exposições, todo o convívio, partilhas de conhecimentos e auto-aprendizagem, a intervenção política e social…
Passaram os vários políticos, comandantes das forças policiais, governadores civis, os processos judiciais, a repressão policial e as difamações nos jornais, passou tudo isto e a Casa Okupada resiste.
Passaram 17 anos e nem a polícia, nem os tribunais poderão apagar este capítulo da história insubmissa e rebelde setubalense.
São diversos os exemplos de Lutas daquelxs que deixaram de esperar milagres e tomaram o controlo das suas vidas nas suas próprias mãos, inspirando-nos mutuamente, e reinventando a capacidade de imaginarmos e criarmos colectivamente uma terra livre, solidária e combativa.

ESTES 17 ANOS JÁ NINGUÉM NOS TIRA! [Read More]

Vitória (ES-Brasil): Ocupar tudo que está abandonado

Nos últimos meses, diversas ocupações foram realizadas na Grande Vitória. Dentro destas, os Edificios Sagres e Santa Cecília, ambos no centro da cidade, foram ocupados no último mês de julho por dezenas de fámilias. Nas últimas semanas, membrxs e apoiadorxs de ocupações urbanas decidiram formar o Coletivo Resistência Urbana e lançaram o seguinte comunicado:

[Read More]

São Paulo (Brasil): Guaranis ocupam Parque Estadual e desligam antenas para defender suas terras

A partir da madrugada da quarta-feira 13 de setembro, índios guarani ocuparam o Parque Estadual do Jaraguá, na zona noroeste de São Paulo, contra a Portaria 683 do Ministério da Justiça, que prevê anular parte da demarcação da terra indígena (TI) do Jaraguá, também situada na zona norte da capital paulista.

Na sexta-feira, o grupo indígena desligou antenas que transmitem sinais de telefonia celular e televisão do Pico no Jaraguá, ponto mais alto de São Paulo. São três equipamentos de antenas de transmissão. Uma que transmite sinais de celular e TV, e outras duas utilizadas pelo Exército e pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

[Read More]

Lisboa (Portugal): Prédio é ocupado na região central da cidade

O número 69 da Rua Marques da Silva encontra-se ocupado.

A acção parte da iniciativa de um grupo de pessoas, sem qualquer filiação institucional, unidas pela vontade de dar vida a um imóvel abandonado.

Nos últimos anos, o direito a habitar na cidade de Lisboa tem sido alvo de diversos ataques. Num cenário de crise económico-financeira e de austeridade, a alteração da lei das rendas por parte do anterior governo veio permitir novas oportunidades de negócio a fundos de investimento e demais entidades especuladoras.
[Read More]

São Paulo (Brasil): Ocupação Mauá ameaçada de despejo

Localizada há mais de 10 anos na região da Luz, centro de São Paulo, a Ocupação Mauá está na linha de frente do projeto higienista do Prefeito João Dória.

A reintegração de posse da Ocupação está marcada para o dia 22/10, todo apoio é necessário!

[Read More]

São Bernardo do Campo (SP-Brasil): Milhares ocupam um terreno e resistem a ordem de despejo

No início deste mês, cerca de 500 pessoas ocuparam um terreno privado em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, com o apoio do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Tetos). A área, que fica no bairro Planato, estava abandonada há mais de 40 anos. Depois de 11 dias no terreno, a ocupação já conta esta semana com cerca de 6 mil moradores e moradoras.

[Read More]